Página Principal Apresentação O que é SBI Novidades Bolsão Residencial Orientação ao Morador Expediente Cadastre-se Links Externos

Novidades

Projeto prevê transformar Interlagos em parque
Data: 04/04/2001

Um cinturão verde deve envolver a pista do Autódromo de Interlagos, incorporando um novo parque à cidade de São Paulo. Embora ainda não estejam definidos detalhes técnicos ou custos, uma coisa está certa: o Projeto Interlagos vai estar concluído no próximo Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, no ano que vem. Pelo menos essa é a intenção do secretário municipal de Planejamento Urbano, Jorge Wilheim. “Com certeza, os recursos virão de parcerias”, disse o secretário.

O parque-anel, como está sendo chamado, vai ser instalado ao longo da via de manutenção do autódromo e inclui o lago, que pode ter até passarelas no nível da água para passeios. “Haverá equipamentos esportivos e de recreação para atender principalmente a população vizinha e de bairros da região.”

O plano prevê a transferência do kartódromo, com um novo traçado, para a parte interna da pista. “Vamos liberar a área de 75 mil metros quadrados, hoje ocupada pelo circuito, para interesses sociais, como campos esportivos. Mas pode até haver moradias populares, por causa das favelas do entorno”, afirmou Wilheim.

Museu – Mas os freqüentadores do parque não terão acesso à pista usada na F-1. “Poderia até ser aberta para ciclistas, mas não é o caso.” Uma novidade é a criação em Interlagos do Museu da Velocidade. “O tema do autódromo é o automobilismo e isso vai ser reforçado.”

Aliando a vocação à necessidade de ocupar o local fora da época das provas, está prevista a instalação de uma escola de mecânica e outra de direção. “Os prédios têm ociosidade e isso pode ser melhor aproveitado.”

Está em estudo também a ampliação da arquibancada fixa, para reduzir custos com montagem e desmontagem a cada ano. Hoje são 10 mil lugares fixos e 60 mil móveis.

Entre lagos – Mas o Projeto Interlagos é maior do que o próprio autódromo. “Queremos retomar o conceito ‘entre lagos’ que deu nome à região”, explicou o secretário. Na verdade, os lagos são as duas represas, Guarapiranga e Billings, que seriam interligadas por um circuito verde, por meio de alamedas internas desde a Avenida Robert Kennedy até a margem da Billings. “As ruas já existem. Falta arborizá-las e a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente vai se encarregar disso.”

O circuito verde ligaria ainda o viveiro municipal Jacques Cousteau, bairros residenciais como Cidade Dutra e Santo Amaro, além do Rio Jurubatuba. “Por meio de passarelas, as pessoas poderão atravessar o rio e terão acesso ao antigo aterro Santo Amaro, hoje desativado, que será transformado em um bosque”, disse Wilheim.

No esboço, que deve estar hoje no gabinete da prefeita Marta Suplicy, a margem da Guarapiranga aparece recuperada, como um parque. “Já há um projeto para a região aprovado em concurso que vamos pôr em prática.”

O Projeto Interlagos deve passar por detalhamento técnico antes de serem definidos os custos. Ainda não há prazo para a conclusão do plano, que está sendo executado pelas Secretarias Municipais de Planejamento Urbano, do Verde e do Meio Ambiente e de Esportes, Lazer e Recreação e Empresa Municipal de Urbanização (Emurb).

Voltar ao Índice

© Copyright 2018 SBI - Associação Benfeitores de Interlagos. Todos os direitos reservados.